sábado, 27 de maio de 2017

Abosranie Bogom - Regurgitation (2000)

GÊNERO: Grind Core
ORIGEM: Israel (Haifa / Haifa)
FORMAÇÃO:
Shit Eater (Vocal, guitarra, baixo)
The Colon Grinding Corpse Butcher (Bateria)
.
Este é um split com mais 3 bandas: Demonic Orgy, Intestinal Disgorge, e Slough, porém aqui comento apenas sobre o Abosranie Bogom, o qual é o responsável por abrir o lado B da fita! Este é o segundo trabalho lançado pelo grupo, também em fita K-7 assim como a primeira demo. Na verdade é uma banda de porno grind, o som é bem sujo, muitas faixas a voz esconde por total os instrumentos, deixando-os inaudíveis, a mixagem não possui grande qualidade e a sensação é de que o instrumental foi gravado ao vivo e primeiro, para depois a voz ser inclusa, com a sensação desta ter sido feita de forma caseira com gravadores micro-system! O som é pesado e veloz, com bastante distorção na guitarra e um vocal que parece um porco grunhindo! Vale a pena conferir, mas prepare seus ouvidos, já que as músicas têm, em média, 30 segundos!
.
FAIXA A FAIXA:
Pauk's Ugly Legs é a faixa que abre o lado B do split-demo, ela começa com um grito feminino seguido de 9 segundos de distorção, riff e vocal grave. Uma das melhores!
A segunda música chama-se Shit On Ugly Legs, a qual começa com gritos de um homem, enquanto os instrumentos entram em ação, a voz distorcida tapa e suja a música, não podendo identificar o que acontece.
Pauk Is A Rooster é quase uma continuação da primeira faixa, começa, também, com gritos femininos até que a guitarra aparece. Não é uma música veloz e a voz não esconde o instrumental, também uma das melhores.
Defecated By God dá nome à quarta faixa que começa com gritos femininos, assim que entram os instrumentos, é bem sujo, assim como a voz, dando a sensação de muita coisa embolada.
A quinta faixa chama-se Jesus Covered With Diarrhoea, não é uma música ruim, mas também não empolga muito, já que não tem muita velocidade e o vocal lembra alguém vomitando.
Shit In A Sack dá nome à faixa 6, uma das poucas que se percebe uma intenção melódica, porém nada muito bacana, está mais para engraçado!
A demo segue com Gum Stuck Up The Ass a qual começa com a guitarra e seu riff, enquanto o vocal parece o de alguém fazendo força!
A faixa 8 chama-se Anal Lips e é daquelas que o vocal tapa todo resto dos instrumentos.
Bump In Cunt é o nome da faixa 9 e segue a linha da faixa anterior.
Maikov Is A Rechitis é uma das melhores, veloz, com as pausas no arranjo sendo o grande destaque, muito boa música! Vale a pena conferir.
Niggerhairy Montreal é outra em que se percebe uma intenção melódica, mas chega a ser irritante! A primeira vez esta chama atenção, mas depois torna-se chato.
A faixa 12 chama-se Anal Smell e tem muito efeito na voz, deixando inaudível os demais instrumentos.
Goats Green Peas é o nome da faixa 13 na qual a voz também deixa os outros instrumentos inaudíveis.
A faixa 14 chama-se Shit Of A Polar Bear, o vocal estraga a música mais uma vez, pois esconde o restante dos instrumentos, porém aqui, existem pausas na voz, dando espaço para perceber o instrumental.
Anus In A Fog dá nome à faixa 15 e tem um riff muito bom, com bastante harmônicos na guitarra. Também uma das melhores da demo!
Thick Fresh Diarrhoea é o nome da faixa 16 e também é uma das melhores, com um riff interessante, existindo ainda, um aceleramento do andamento no final.
Unwipped Asshole dá nome à faixa 17 a qual o vocal parece alguém vomitando, o qual esconde os instrumentos a partir da metade da música.
Got Dirty With Slut também não tem nada de especial, embora não seja uma música ruim.
Saulty Cunt dá nome à faixa 19. Muito boa música, com o vocal bem grave e até um certo groove!
Nigger In A Cage parece um vocal de arrotos com instrumental trivial.
Clit Squeezed By A Door segue a ideia da faixa anterior.
A faixa 22, Bloody Turd, é muito boa, com um bom riff de guitarra e um vocal grave, existindo aceleração do andamento no meio da música.
Face Covered With Hippopotamus é uma das melhores, com um bom riff de guitarra e o vocal grave.
Spermed Eyes não é uma música ruim, mas a equalização da voz faz ela não ser tão boa o quanto poderia ser.
Blister On Ass Of An Old Lady dá nome à faixa 25, apesar das eventuais pausas, o riff não agrada muito, mas não chega a ser uma música ruim.
Shit On Rails é daquelas que a voz esconde o resto.
Dirty Cunt Of A Cow é bem suja, com o vocal escondendo o instrumental.
Santa Crapped In The Chimney é uma das melhores, veloz com um riff furioso e o vocal não exagerado são as principais características. Vale a pena conferir.
A faixa 29 chama-se Coprophiliac (Shit Fucker) e começa com o áudio de um filme pornô na qual ouve-se sons de flatulências enquanto uma mulher geme para logo após a música começar, a qual não tem nada de empolgante, embora não seja ruim.
Someone Crapped tem só 3 segundos e é uma das melhores da demo!
Cunt In A Bear's Lair dá nome à faixa 31 tem o vocal meio bagunçado e o riff não empolga.
Tampax Commercials tem destaque nos harmônicos artificiais executados na guitarra, deixando-a uma música interessante, apesar do vocal bagunçado.
Wounded Turd é curta e veloz!
A penúltima música chama-se The March Of The Dead Clowns e começa com uma melodia típica de circo com um arranjo de guitarra distorcida executado com a alavanca, e uma voz que dá a impressão de ser, realmente, palhaços mortos!
A demo finaliza com Belorussian Partizan Hacked To Small Pieces In The Sewer a qual começa com um ótimo riff de guitarra, porém quando entra a voz, não se ouve mais nada além dela! No final ela some, podendo ouvir os instrumentos de novo.
Curta Regurgitation e sinta a porrada do grind core israelense entrar direto no seu ouvido e balançar seu cérebro!

Nenhum comentário :

Postar um comentário