sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Heffer - Nothing Left To Say (2004)

GÊNERO: Hardcore Melódico
ORIGEM: Inglaterra (Essex)
FORMAÇÃO:
Chris (Vocal, guitarra)
Phil (Baixo)
Jim (Bateria)
.
O álbum possui músicas com compasso quaternário e andamento médio de 115 bpm. O ritmo é pouco denso apesar das frequentes síncopas, sendo elevado, principalmente, devido à eventuais antecipações e pausas, mantendo a figura da colcheia como a mais frequente. A melodia caminha, geralmente, por graus conjuntos, possuindo altura e extensão pouco elevados, mantendo as notas da tríade da tonalidade como referência. A harmonia é executada, quase toda, em power chords, existindo eventuais intervalos de terça, bem como frequentes riffs de guitarra que ajudam a caracterizar a harmonia em questão. Destaque para a execução dos arranjos de guitarra por Chris.
.
DESTAQUE: Faceache
Música com compasso quaternário, tonalidade de Bm (Si menor), e forma I-A-B-C-D-A-B-C-C'-A'. O ritmo é pouco denso apesar das frequentes síncopas, sendo elevado, principalmente, devido à eventuais variações de cadência e antecipações, mantendo a figura da colcheia como a mais frequente. A melodia caminha, geralmente, por graus conjuntos, possuindo altura e extensão pouco elevados, mantendo as notas ad tríade da tonalidade como referência. A harmonia é executada toda em power chords, existindo frequentes riffs de guitarra que ajudam a caracterizar a harmonia em questão, sendo em A: I-VII-III-VI-I-VII-III-VI-VII, em B: I-III-VI-VII, em C: I-VII-VI-I-VII-VI-VII, e em D: I-VI-I-VI-VII. A introdução (I) nada mais é do que o riff de guitarra de A executado de maneira solo.

Nenhum comentário :

Postar um comentário