sábado, 11 de novembro de 2017

Arresting Officers - Land And Heritage (1990)

GÊNERO: Oi!
ORIGEM: EUA (Philadelphia-P.C. / Pennsylvania)
FORMAÇÃO:
Paul (Vocal)
Bob (Guitarra)
Ron (Guitarra)
Steve (Baixo)
Brian (Bateria)
.
Este é o segundo e último trabalho do grupo, lançado pelo selo Rock-O-Rama. É um som que lembra um pouco de Blitz (não a do Evandro Mesquita!) e um pouco de Anti Nowhere League, mas com eventuais trechos que lembram bandas de hardcore old school como Circle Jerks. Na minha opinião este é o melhor álbum do grupo, para encerrar a carreira com chave de ouro, pois tem algumas músicas realmente boas. A versão em CD conta com três faixas bônus, lançadas originalmente na coletânea No Surrender! Vol. 3. Vale a pena conferir, um dos melhores álbuns do gênero já lançados!
.
FAIXA A FAIXA:
1) Victory In Our Time. O álbum começa matando a pau! Já de início a melhor faixa, com certeza! Embalada, empolgante, refrão sing-a-long... enfim, tudo de bom! Não é muito veloz, mas a seqüência harmônica é muito boa, lembrando bandas de hc old school. Deve ser conferida!
2) Celtic Cross. Boa música, parece um rock and roll devido à sua harmonia, mais cadenciada, mas não tão empolgante. Mantém-se na mesma intenção, não existindo um momento de destaque.
3) Working Class Patriot. Bem ao estilo das bandas Oi! britânicas. Um punk rock bem típico, a velha progressão harmônica I-IV-V, com um acorde de passagem no refrão que acaba dando um "tempero" a mais para a composição. Não é ruim, mas não é das melhores.
4) Lone Wolf. Esta é a balada do álbum! Com um clima mais intimista e introspectivo, até pelo modo menor da tonalidade. Não é tão lenta, mas mantém as características de uma balada! Na verdade me lembra bastante a versão de Holiday In Cambodia do Sister Double Happiness gravada na coletânea Virus 100, o tributo ao Dead Kennedys lançado pela Alternative Tentacles. Vale a pena conferir!
5) Another Blackout. Esta é uma das melhores do álbum, na minha opinião. Um punk rock embalado que se mescla com um skate punk dos anos 80, possuindo intenções excelentes como na parte que antecede o refrão, além do próprio refrão. Isso sem falar dos riffs de guitarra existentes na parte A. Vale a pena conferir!
6) Terrorist Bombs. Outra que considero uma das melhores do álbum. Embalada, com trocas rápidas de acordes e um refrão que empolga, existindo um bom trabalho de dinâmica entre as partes. Boa para andar de skate!
7) Your Money Or Your Life. Esta dá uma cadenciada a mais, querendo, de leve, encorpar elementos de hard rock, principalmente devido às levadas das guitarras. Boa, mas não das melhores.
8) She's A Warrior. Outra que considero uma das melhores doa álbum! Embalada, com trocas rápidas de acordes e com um desenho melódico, no refrão, sensacional, apesar de simples. Vale a pena conferir!
9) Defend Us In A Battle. Música bem ao estilo de fim de álbum, já que esta é a última faixa da versão em Lp. Mais lenta e com uma intenção de saudade, como se quisessem manter a lembrança do momento em que se ouve o álbum pela primeira vez! Mas longe de ser das melhores faixas, porém não é ruim.
10) The Hammer And The Raven. Esta música possui um arranjo de guitarra sensacional, o suficiente para ser lembrada como uma das melhores do álbum, porém o refrão, bem comum para bandas do estilo, acaba tirando esta impressão! De qualquer forma, o riff da guitarra faz com que queiramos ouvi-la novamente!
11) Stop Red Action. Excelente! Com certeza uma das melhores músicas do álbum, tem uma introdução a qual considero um pouco longa, mas que cria uma sensação para começar a música, que tem no refrão o seu ponto forte. É uma música embalada, realmente muito boa, bem ao estilo Blitz.
12) United Skins For Victory. Pode-se confundir, naturalmente, com Anti Nowhere League! Esta é a última faixa do álbum, o último bônus, e longe de ser uma das melhores, apesar de não ser ruim!
Ouça Land And Heritage e sinta o coturno dos americanos nacionalistas direto no seu peito!

Nenhum comentário :

Postar um comentário