quinta-feira, 26 de junho de 2014

Stretch Arm Strong - A Revolution Transmission (2001)

GÊNERO: Metalcore
ORIGEM: EUA (Chapin-L.C. / Carolina Do Sul)
FORMAÇÃO:
Chris McLane (Vocal)
David Sease (Guitarra, piano)
Scott Dempsey (Guitarra)
Jeremy Jeffers (Baixo)
John Barry (Bateria)
.
O álbum possui músicas com compasso quaternário e nadamento médio de 115 bpm. Os instrumentos de corda estão afinados um tom abaixo da afinação padrão. O ritmo possui certa densidade, principalmente, devido à variações de cadência, síncopas, pausas, acentos deslocados do tempo forte ou contratempo, antecipações, bem como arranjos específicos de cada instrumento, em especial da bateria, mantendo a figura da colcheia como a mais frequente. A melodia caminha pouco, geralmente, por graus conjuntos, possuindo altura e extensão pouco elevados, mantendo a quinta da tonalidade como referência. A harmonia é executada toda em power chords, existindo eventuais intervalos de terça e inversões, bem como frequentes frases do baixo e riffs de guitarra que ajudam a caracterizar a harmonia em questão. Destaque para a execução dos arranjos de bateria por John Barry.
.
DESTAQUE: Worst Case Scenario
Música com compasso quaternário, tonalidade de Am (Lá menor), e forma I-A-B-A'-B-C-C'. O ritmo possui certa densidade, principalmente, devido à variação de cadência em C, bem como síncopas e acentos deslocados do tempo forte ou contratempo, mantendo a figura da colcheia como a mais frequente. A melodia caminha pouco, geralmente, por graus conjuntos, possuindo altura e extensão pouco elevados, mantendo a quinta da tonalidade como referência. A harmonia é executada toda em power chords, existindo um acorde de passagem, em C, oriundo de cromatismo, bem como eventuais inversões, além de frequentes frases do baixo e riffs de guitarra que ajudam a caracterizar a harmonia em questão, sendo na introdução (I): I, em A: I-III-VI-V, em B: VI-I-VI-III, e em C: IV-Cr.

Nenhum comentário :

Postar um comentário