quarta-feira, 16 de maio de 2018

Broadways - Broken Star (1997)

GÊNERO: Punk Rock
ORIGEM: EUA (Chicago-C.C. / Illinois)
FORMAÇÃO:
Dan Hanaway (Vocal, guitarra)
Chris McCaughan (Vocal, guitarra)
Brendan Kelly (Vocal, baixo)
Rob DePaola (Bateria)
.
Este é o primeiro e único álbum lançado pelo grupo, através do selo Asian Man. O grupo teve uma carreira curta, apenas dois anos, e o som é um punk rock que flerta com pop punk. Me lembra muito o Crimpshrine misturado com o Osker, possuindo pitadas de Goober Patrol e Propagandhi, além de doses homeopáticas de Clash! Os músicos não possuem grande técnica, com exceção de DePaola que demonstra estudo, porém os arranjos são bem pensados. O curioso é que o grupo divide os vocais entre os responsáveis pelas cordas, mas todos são desafinados, cantados de maneira escrachada! Aliás, o vocal é o ponto fraco do grupo, já que desafina demais, estragando a composição. No mais é um bom álbum, com nenhuma faixa ruim, mas, também, nada empolgante, de qualquer forma, vale a pena conferir!
.
FAIXA A FAIXA:
1) 15 Minutes. Considero a faixa de abertura do álbum uma das melhores. Começa de maneira bem diferente, com compassos alterados, mantendo uma boa levada no restante da composição. Não é muito veloz, mas é bacana, existindo um trecho embalado.
2) Everything I Ever Wanted To Know About Genocide I Learned In The Third Grade. Esta faixa já é mais embalada, com um vocal semelhante à Against All Authority. Não é ruim, mas também não tem nada de mais.
3) The Kitchen Floor. Esta tem um certo embalo, mas o vocal desafina bastante, mais que as faixas anteriores. Mais uma vez uma boa música, mas com nada que empolgue, embora esteja tudo no lugar.
4) Police Song. Esta é minha faixa preferida do álbum, me lembra Andando Na Praia, do Atrack! Já não tão embalada quanto as faixas anteriores, mas bem interessante, existindo um bom arranjo. Ah, o vocal não desafina tanto!
5) Upton. Outra faixa que considero das melhores do álbum. Já com embalo maior, o mesmo vocal escrachado e um arranjo bem trivial, mas bem bacana, um som que não dá vontade de ficar parado!
6) Restless. Esta já tem um flerte com o pop punk bem maior. Mais lenta e com intenções harmônicas bem características do pop. Ela embala um pouco mais ainda no início, mas mantém o mesmo "ar" de antes.
7) Jonathan Kozol Was Right.... Esta já tem um embalo maior, é uma boa composição, mas com nada de mais. O destaque está no arranjo da guitarra na ausência da voz, no mais, mantém a mesma característica das demais faixas.
8) We'll Have A Party. Aqui o vocal bate o recorde em desafinações! Talvez a pior faixa do álbum, muito em função da voz. Não possui muito embalo, mas tem um bom arranjo. Apesar de tudo não é uma música ruim, sendo o destaque o arranjo no final da faixa.
9) Red Line. Outra faixa bem fraquinha, também com um flerte bem forte com o pop punk. Existe um arranjo bem suave no início, mas depois começa o embalo no mesmo pique das faixas anteriores. Boa faixa, mas com nada de empolgante.
10) I Hear Things Are Just As Bad Down In Lake Erie. Outra música com o vocal bem desafinado e com flerte com o pop punk. Sem embalo na parte A e com nada de interessante, apesar de não ser ruim, esta também concorre a uma das piores faixas do álbum!
11) Fuck You Larry Koesche, I Hope You Starve And Die Someday. A faixa começa bem suave, da mesma forma que a faixa anterior, com um arranjo bem leve, ela não embala muito e, mais uma vez, o vocal está desafinado. É uma boa composição, mas nada de mais.
12) 25 Degrees North. Considero esta uma das melhores faixas do álbum, muito em função da melodia vocal, que, ao meu ver, se assemelha à Propagandhi! O embalo da composição varia bastante, existindo trechos mais acelerados e outros menos. Vale a pena conferir!
13) Ben Moves To California. Considero esta uma das melhores faixas do álbum, lembra bastante Clash. Ela possui, inclusive, videoclip de divulgação. Esta já lembra mais as bandas de punk rock britânicas. Vale a pena conferir!
14) The Pope Of Chili-Town. Outra vez o flerte forte com o pop punk! Não é muito embalada, não tem nada de ruim, mas também nada que empolgue. Talvez a pior faixa do álbum!
15) The Nautical Mile. O álbum fecha com outra faixa pouco embalada e flertes com o pop punk. Não é ruim, mas nada empolgante, sendo o destaque os arranjos de guitarra. E, de novo, o vocal está desafinado!
Ouça o álbum para saber qual é a estrela quebrada!

Nenhum comentário :

Postar um comentário